Você que é dono de loja de material de construção sabe: a máquina de cartão traz uma conveniência difícil de superar. Mas você sabe o quanto de cada transação serve para cobrir a taxa da maquininha? Esse valor pode ser tão pequeno que vale a pena ser assumido por você, mas outra opção é repassar a taxa aos preços dos seus produtos. E nas compras parceladas, você sabe como calcular?

Aqui, vamos mostrar como calcular os juros da máquina de cartão da sua loja de material de construção e apresentar maneiras de repassar esse percentual.

























CALCULANDO O QUANTO VOCÊ RECEBE

O cálculo para saber o quanto descontar do valor de cada venda na máquina é bastante simples. Apenas multiplique o valor passado na hora da venda pela percentagem da taxa cobrada pela maquininha. O fundamental para fazer o cálculo é saber se a venda foi feita no crédito ou no débito: em geral, cada tipo de transação tem uma taxa diferente, então é importante ter certeza disso antes de calcular.

Vamos fazer uma simulação. Imagine que você vendeu cinco sacos de cimento no débito por R$ 100, e a taxa da sua máquina de cartão é de 1,99% por transação. Assim, para saber de quanto será o desconto, basta multiplicar 100 por 0,0199 (o equivalente a 1,99% em decimais). Como resultado, o desconto vai ser de R$ 1,99, e você vai receber R$ 98,01 sobre a venda.


COMO REPASSAR A TAXA DO CARTÃO AO PREÇO FINAL

Nessa simulação, é você quem vai arcar com as taxas da máquina. No entanto, você tem a opção de passar esses custos para o valor do produto, e com isso, o seu cliente vai absorver a taxa.

Nesses casos, o cálculo é um pouco diferente. Para saber o quanto repassar ao valor final do produto, leve em conta tanto a taxa a ser cobrada quanto o preço do produto. A fórmula fica assim:


100 x valor do produto  =  Valor total a receber     


100 – taxa


Vamos ver como fica se a gente usar novamente os sacos de cimentos como exemplo:


100 x 100    =   10.000  =     R$ 102,03

100 – 1,99           98,01


Portanto, se você quiser receber o valor integral de R$ 100, você precisa subir o preço total dos cinco sacos de cimento em R$ 2,03.

COMO FICA COM AS TRANSAÇÕES PARCELADAS?

O mesmo cálculo funciona para os casos das compras parceladas, com uma taxa acrescentada sobre cada uma das parcelas. Basta encontrar a taxa total e repetir o cálculo que acabamos de fazer. Vamos a outro exemplo.

Imagine que você vendeu uma furadeira por R$ 300, em três parcelas de R$ 100. Vamos considerar que a taxa cobrada pela sua máquina de cartão é 3%, acrescentando 1% a cada parcela. Você chega à taxa total somando os 3% da máquina a 1% de acréscimo por parcela, mas sem contar a primeira. Logo, o valor vai ser 5%. Depois, basta calcular com esse valor:


100 x 300  =   30.000   =     R$ 315,78

100 – 5           95


Dessa maneira, para repassar a taxa do cartão ao comprador da furadeira, você precisa acrescentar R$ 15,78 ao preço final.

Independentemente de toda essa matemática, uma coisa é certa: a melhor decisão é escolher a máquina de cartão com as melhores taxas e condições. E nisso a InfinitePay é imbatível. Além da conveniência, você ainda pode contar com link de pagamento grátis. Confira!